Os membros mais ativos da semana
Kiranaru
 

Quem está conectado
6 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 6 Visitantes

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 142 em Sab 29 Set 2012 - 15:40
Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Calendário Calendário


O Lago

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Lago

Mensagem por Wolf Sama em Seg 9 Maio 2016 - 13:18

Originalmente essa seria uma fanfic One-Shot de digimon, mas nunca fiquei motivado o suficiente para terminá-la. Imaginei que postando as partes dela num fórum, isso me animaria um pouco pra terminar. Enfim, aí vai a ficha técnica e Background, os "capítulos" seguirão como o ponto de vista de cada parte do grupo, do que seria originalmente uma enooorme fanfic one shot, então não esperem capítulos colossais. By the way, perdoem meus traços, ainda estou aprendendo... kk

Nome da Fanfic: O Lago
Gênero Principal : Aventura
Em que foi foi baseada (Se houver): Digimon
Recomendação Etária: Livre
Uma pequena Sinopse da História: Um grupo de jovens se encontram perdidos no mundo digital há alguns poucos dias. Tendo se organizado recentemente, decidem rumar ao norte, onde encontram um lago e se separam cada um com um objetivo afim de conseguir montar um acampamento para a noite.

                                                                              Personagens

Jack P. Winter


Jack é o seu garoto genérico da oitava serie. No fim de seus 14 anos, com 1,65 m, ele passaria despercebido pela multidão. Sua única característica especial pode ser seus cabelos loiros escuro, que são um tanto compridos e bagunçados. Segundo ele, o cabelo serve para esconder as espinhas da puberdade, desviar a atenção de seu nariz desajeitado e “também é uma touca natural”.

De acordo ele mesmo, ele é um “ás de tudo, mas um mestre em nada”. Ele é muito introvertido, falando apenas quando interessado. É muito inteligente, já que por preferir não sair muito ou interagir com os outros, acaba por ler e ver documentários sobre muitas coisas. Embora ele não admita, é bastante tímido, por vezes deixando passar oportunidades de interagir ou ajudar os outros, mas também tem seus momentos de garoto normal.

Sendo um tanto analista, assim que se encontrou no outro mundo, preferiu ficar mais quieto por um tempo para ver o caráter dos outros do grupo para ver o que faria. Ele acaba se irritando com alguns do grupo pelo modo de agirem ser muito diferente do dele, mas tenta deixar isso pra lá, pelo bem da convivência social do grupo nesses tempos difíceis.



Luna, a Renamon

Luna, bem diferente de seu parceiro, não é uma renamon comum. Sua presença é marcante e ela é lembrada onde quer que vá, seja por suas habilidades, suas duas caudas, ou sua personalidade forte. De acordo com a mesma, ela é de um clã famoso pelo digimundo. Nele ela é a o equivalente a uma princesa, e por esse motivo, ela exige ser tratada como tal. Por ser uma fêmea,o conselho decidiu que ela deveria ficar fora de batalhas e deveres políticos,o que não a deixou muito satisfeita,assim fugindo para se juntar ao primeiro grupo de heróis que encontrar e provar seu valor com atos heroicamente heróicos! Infelizmente, isso deu muito errado e ela acabou se juntando sem querer com esse grupo de “aventureiros”.
Se ela já aprendeu alguma coisa até agora com eles? Nunca se junte a um grupo aleatório de pessoas sem conhecê-los direito. Principalmente se nem todos eles forem digimons.




Sarabell “Sarah” De Pompadeur[/i
] (Pronuncia-se ‘Pompodór’)


Sarah é uma garota atraente, que acaba de completar 15 anos, tem olhos azuis, cabelos cor de ouro e uma voz de sereia. Ela se mudou da França há pouco tempo e encantou alguns corações logo de cara. Não importa aonde vá, sempre tem alguns garotos a seguindo. Determinada e radiante é como a descrevem normalmente. Porém, ela não é bem assim. A verdadeira Sarah é solitária e carente devido o trauma da separação dos pais. Sua recente mudança de país não a deixou nem um pouco melhor. Por sua aparência, ela foi taxada diversas vezes como “antipática, fresca, mesquinha e falsa” por pessoas que mal a conheciam. Porém, lá no fundo, ainda existe uma chama de felicidade e esperança de que nem todos são assim, o que a faz querer manter a cabeça erguida e continuar tentando.

Desde que chegou ao mundo Digimon, ela tem estado mais feliz e tem agido mais como ela mesma. Nesse grupo de loucos, ela tenta ser amiga de todos, e também uma mediadora quanto às discussões, tentando ajudar a solucionar problemas. Mesmo todos já tendo ficado muito próximos uns dos outros devido a presente situação, ela ainda tem um medo secreto de que a abandonem por ela não ser útil.

Tifanny “Tifa”, a Lopmon


Tifa é a parceira de Sarah. Ela é uma Lopmon comum sem aparentar nada de diferente. Tifany nasceu de um digiovo que continha dois digimons: ela, e seu irmão, Leroy. Abandonados no mundo sem ninguém para cuidar deles além deles mesmos, ela acabou se tornando muito dependente do irmão. Num dia fatídico, eles acabaram por serem separados devido a uma enchente. Tifa foi carregada pela enchente, sem conseguir lutar contra correnteza. Na manhã seguinte, ela acordou desesperada, e vagou por dias tentando encontrar seu irmão, chegando a ficar sem comer durante todo o tempo. Depois de quase uma semana perambulado sem rumo, ela encontrou alguns aventureiros na floresta. Ela e Sarah tiveram um caso de amor a primeira vista, visto que ambas são muito parecidas emocionalmente.No momento,elas mantém um tipo doentio de amizade no qual as duas não se separam por muito tempo sem que haja sequelas emocionais.


Pablo De La Cuesta

Pablo é um garoto mexicano de 15 anos, cabelos morenos bem curtos e olhos castanhos. Nascido e criado na periferia da Cidade do México, ela nunca se deu muito bem na vida. Pouco ele soube do pai, e o que ele soube não era bom. Por meio das conhecidas “Donas Fofoqueiras” que se juntam na praça perto de sua casa, ele descobriu que o pai o abandonou no quinto mês de gestação, quando começou a perceber que a mulher estava grávida. Soube também que o cara acabou ficando duro de tanto comprar cachaça, o que contribuiu para que ele não conseguisse arranjar um emprego. Num momento de grande necessidade, ele começou a fazer alguns trabalhos para traficantes. Pablo soube que ele fez algumas coisas erradas com os traficantes e teve de fugir da cidade. Sua mãe também não se deu muito bem depois que ele se foi. Ela foi deserdada pelo pai quando soube que ela estava grávida e o filho não teria um pai. A coitada não conseguia arranjar empregos, pois tinha um filho pequeno para cuidar e não havia completado o ensino médio. Sua avó a ajudava secretamente, mas isso não era suficiente, portanto ela tinha que se virar como podia para trazer no mínimo o básico para o filho.

Por volta dos 13 anos, quando começou a criar mais juízo da situação que o rondava,e le percebeu que tinha que ajudar a mãe como podia. Ele começou a se envolver com os traficantes. No começo eram coisas leves. Ele só tinha que ficar parado lá e avisando quando os policiais apareciam, mas as tarefas foram ficando diferente aos poucos. Ele começou a vender produtos piratas, e então drogas. Sua mãe não gostava daquilo e dizia que era errado, mas ela não podia argumentar muito. Eles realmente precisavam do dinheiro. Mas ela via que seu filho ia se envolvendo mais e mais com o tráfico, ela começou a ficar preocupada, dizendo que usar drogas iria acabar com a vida dele, que era um caminho sem volta. Pablo sabia como as drogas destruíam a pessoa só de ver seus clientes, mas também sabia o que estava fazendo. Ele precisava chegar ao topo, custasse o que custar. Ele planejava saber o que aconteceu com o pai direto dos cabeças do trafico ,dar uma boa vida a mãe e sair fora dessa vida, mas parecia que quanto mais se envolvia, mais longe ficava esse sonho.

Ainda assim, mesmo com essa vida sofrida, ele está surpreendentemente feliz com a mesma. Na escola ele é bem popular e não aparenta ter problemas. Sua personalidade é alegre e gosta de se cercar de pessoas, sendo também muito popular com as garotas. Quando chegou ao digimundo, tentou manter o grupo e ele mesmo positivos, tentando resolver alguns problemas, contando piadas, conversando com os outros ocasionalmente. Por ter que fugir dos guardas frequentemente, acabou adquirindo uma aptidão especial para atividades físicas, o que tem lhe ajudado muito nesse mundo novo.


Tarõ, o Gomamon

Tarõ é um gomamon comum, e sua personalidade é alegre, mas não tanto quanto a de seu parceiro. Tarõ vivia uma vida comum numa vila subaquática num lago, onde haviam muitos outros de sua espécie. Ele morava junto com o que ele considera seus pais numa cabana modesta, onde passava a maior parte de seu tempo. Sua relação com o povo da vila era muito boa, tendo alguns amigos com o qual passava a maior parte do tempo. De fato, sua vida era tão boa que, se não fosse pelo ritual de iniciação de sua vila, ele jamais sairia de lá. No dia da iniciação, Tarõ e outros amigos seus saíram da vila para voltar quando tivessem algo de valor para vila e uma historia de como isso o fez crescer emocionalmente até as três luas se alinharem. Tarõ, incerto do que deveria fazer após sair da vila, começou a perambular por ai, ate que achou um pequeno grupo com humanos. Para ele, aquilo foi a sorte grande, se juntando a eles sem pensar duas vezes. Tarõ teve uma maior afinidade com Pablo, se tornando melhores amigos, um completando o outro.


Shino Nanao


Shino é uma adolescente de quase 16 anos, com 1,72m, cabelos morenos e algumas poucas mechas rosa e olhos castanhos. Shino mora no Japão, é muito esperta e um tanto desequilibrada. Ela é extremamente extrovertida e não consegue se manter parada por muito tempo. Ao menos ela é assim desde que chegou ao digimundo. No mundo real ela vê-se confinada as regras e padrões sociais. Ela vem de uma família muito rica que a espera que se comporte como eles quiserem, o que normalmente a irritava. Seus pais esperam que ela seja quieta, comportada e a melhor em todas as tarefas que faz, o que a faz inconscientemente fazer o contrário. Na escola ela sofria bullying, o que fazia suas notas cair, consequentemente fazendo com que seus pais brigassem com ela. Sua personalidade extrovertida era contida pelos pais, pois eles acreditavam que garotas deveriam ser quietas e obedientes. Ela viu essa chegada ao novo mundo como uma realidade alternativa onde ela poderia recomeçar, falando tudo o que sempre quis dizer e nunca pôde. Embora isso esteja a deixando muito bem consigo mesma, nem sempre essa é a melhor rota a se tomar, o que ás vezes gera algumas discussões.


Atoli, a Biyomon

Atoli é o que pode se chamar de Digimon artificial. Ela foi criada pela própria Shino quando ela tinha 13 anos por meio de um tamagotchi que ela havia comprado a fim de ter um passatempo casual. Ela gostou tanto do brinquedo que não se separava dele até o dia em que misteriosamente ele parou de funcionar. Houve uma brecha no programa, por onde Atoli foi para o digimundo e vive lá desde então. Atoli é muito parecida com sua parceira, tendo as mesmas ideias e pontos de vista, tornando as duas melhores amigas desde sua chegada ao novo mundo. Atoli, embora seja muito parecida com Shino, é a mais insana das duas. Ela também é muito curiosa e parece ter uma desavença mortal com qualquer tipo de Patamon/Tsukaimon.


Background Information

Há cerca de uma semana, o grupo misteriosamente foi parar nesse mundo estranho com criaturas estranhas. Sozinhos e sem conhecerem uns aos outros, eles vagaram por algumas horas, quando começaram a encontrar seus respectivos parceiros. Em cerca de cinco dias a partir de sua chegada eles conseguiram se estabilizar, onde começaram a bolar planos para descobrir onde estão e como escapar. Há poucas horas, Jack avistou um lago, para onde estão indo. Embora não oficialmente, Jack se tornou o líder do grupo, dando algumas tarefas a todos, as quais mantem a sanidade do grupo e a recém-adquirida estabilidade.


                                                                                               

    O Lago


-Minhas pernas doem!-Dizia Sarah. O grupo estava andando a horas e todos já estavam cansados.

-É Jack, o que você está fazendo? Estamos andando desde que acordamos!-Disse Luna, brava por ter de andar como nunca havia andado.

-Jack, eu não gosto de dizer isso,mas eu acho que seu plano furou. Estamos andando a horas,não tem uma gota d’água nesse lugar e eu já cansei de carregar o Taro,vamos voltar porque...-Dizia Pablo até ser interrompido.

-Hey pessoal!Venham aqui!-Disse Atoli, que observava tudo do alto.




avatar
Wolf Sama
Nornas
Nornas

Masculino Idade : 19
Mensagens : 2

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Lago

Mensagem por Law em Qua 22 Jun 2016 - 11:54

Marcando pra ler com mais tempo
avatar
Law
Spirit
Spirit

Masculino Idade : 24
Mensagens : 2713

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum