InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe
 

 GRÃ- BRETANHA

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyQui 26 Jun 2014 - 13:38

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian
A voz de Rhiannon parecia preocupada e Lucian notou isso mais nada falou, caminhou em sua direção, o corpo dela emitia uma energia terna e tranquilizadora, seu rosto se avermelhou com a aproximação repentina. Ela tentou brincar fazendo piadas, mas Lucian não sorriu a situação era seria é o que fosse ocorrer dali para frente poderia não ter mais volta.

Ele usava uma camiseta cinza, uma causa jeans preta, botas, sobre sua camisa usava uma jaqueta de couro também preta, sua expressão era dura e contida como se uma fera estivesse prestes a se libertar, os olhos dela se desviaram dos deles como se a intensidade a ferisse, mas ele sequer piscou, mantinha firme a visão ampla daquele jovem diante de si.

Ela não sabia como reagir, estava diferente da manhã que passaram juntos até mesmo ele por um breve momento se esquecerá das obrigações e tarefas que tinha a desempenhar, vê-la com aquele vampiro gerou mil possibilidades na mente de Lucian e ele precisava saber a verdade, pois nenhuma delas era coisa boa.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 2j3fi8z
― Acredito que não seja sábio ficarmos aqui parados, é a pensão não e o lugar mais seguro. Vamos caminhar um pouco?—Falou enquanto se colocava ao lado dela.

Esperava que ela o acompanhasse.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyQui 26 Jun 2014 - 23:46

Tudo parecia tão estranho, o clima estava pesado e intenso, Rhiannon observou a expressão de Lucian e isso não acalmou seu coração, enquanto ele se colocava ao seu lado e a olhava de forma profunda disse:

― Acredito que não seja sábio ficarmos aqui parados, é a pensão não e o lugar mais seguro. Vamos caminhar um pouco?

As palavras dele não tornava o clima mais tranquilo, na mente de Rhia volte e meia os flashes dos olhos vermelhos de Lucian vinham em seus pensamentos, a seriedade de suas palavras agora a intimidava. A jovem se perguntou aonde  havia parado aquele rapaz descontraído daquela manhã e isso a fez arrepiar algum pressagio ou apenas resultado do frio.

― Caminhar é uma boa, mantém o corpo aquecido. ―  Falou enquanto soltava os longos cabelos escuros, formando uma cortina sobre seu rosto, não queria que ele visse suas expressões no decorrer da conversa.

Lentamente começaram a caminhar, apesar de ter dormido pouco na noite anterior sentia-se agitada e disposta. Rhiannon não sabia  até onde poderia contar sobre si mesma, a única certeza que tinha é que aquele homem queria respostas e seria perigoso se não as desse, mas isso apenas se as perguntas fossem feitas.

Um silêncio se seguiu,  cada atitude dele comprovava a verdade que ela estava disposta a ignorar, ele era um ser sobrenatural, se não fosse qual outro motivo o faria ficar tão sério? Afinal, não poderia ser ciúmes, não tinham um relacionamento, se conheciam pouco menos de dois dias. Talvez ele fosse um dos caras bons que se preocupavam com a segurança dos humanos ou já soubesse algo sobre ela, não descartava a hipótese dele ser até um espião do seu pai, afinal fazia um bom tempo que não voltava para seu lar. 

Tinha todos os motivos para voltar à pensão e se trancar no seu pequeno quarto, mas algo a fazia ficar ali. Ela não se atrevia a olha-lo diretamente, seus olhos se fincavam no chão como se o asfalto e a calçada de pedra fosse algo bastante interessante , mas entre as frestas do seu cabelo por vezes o olhava, podia ver os reflexos da luz que ele emanava ultrapassa-las. 
 
Aquele silencio  era consumidor o que deixava a jovem ainda mais inquieta se perguntou se ele seria alguma espécie de anjo, o que sem querer a fez sorrir apenas por pensar tais coisas, mais se distrair não a salvava do que estava por vim, a cada passo mais silencio se ouvia as buzinas dos carros ficavam para trás, as conversas de pessoas na rua já não se ouvia mais, apenas alguns postes distantes um dos outros produzia a pouca luz que por vezes piscava assustadoramente, ela suspirou e decidiu tomar a iniciativa.

― Quem começa? Você queria conversar mais este silêncio e constrangedor... – Falou enquanto protegia suas mãos as colocando bolsos de sua jaqueta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySex 27 Jun 2014 - 17:34


GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian
Os dois caminhavam em silencio, parecia que cada um analisava o outro, buscando um indicio uma fala, apenas uma abertura para poder falar mais nada se ouviu após alguns metros sem nenhum som além do vento nas copas das arvores, Rhiannon quebrou aquilo se pronunciando, perguntando quem começaria.

Lucian fechou o punho se sentindo um covarde, ainda caminhando resolveu que era hora de falar aquilo que o atormentava, mas ela estaria disposta a dar o que ele desejar? A verdade! Estaria prestes a descobrir isso.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Images?q=tbn:ANd9GcRFDL0_QAlDL5oFCM82kyWuJeeGnHJcLRqi0lkCvJZJx64GyDHW
Eu começo... Quero saber o que foi aquilo que aconteceu no restaurante? Quem era aquele sujeito. —Falou Lucian agora desviando os olhos da jovem, mais encarando a escuridão da noite.
Ele não parou por ai, antes da resposta ele emendou dizendo:

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Derek_6
― Você tem ciência de quem, ou melhor, do que era aquele que estava com você... Entendi  o risco que se encontrava o que deu em sua cabeça!

O s passos eram firmes de Lucian, ele não ousava olha-la, pois poderia fraquejar é ele não poderia se dar a este luxo,  os seus contava com ele, mas Rhiannon de alguma forma parecia envolve-lo, deixa-lo desarmado sempre que seus olhos se cruzavam.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Derekpicture
― Além de vê-la com ele você mentiu porque fez isso? O que  mais andou mentindo?

Se ela mentisse Lucian saberia era difícil para ele ser enganado pelas pessoas, mas o que ela escolheria dizer...

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySab 28 Jun 2014 - 18:25

Lucian parecia preocupado e ansioso e isso era notável em sua postura e expressão, uma tensão incrível emanava de seu corpo, e Rhiannon pode sentir magoa e medo em sua voz assim que a primeira perguntou foi libertada por sua voz.

― Eu começo... Quero saber o que foi aquilo que aconteceu no restaurante? Quem era aquele sujeito.
Após a primeira a segunda saiu quase em seguida sem sequer da tempo de Rhiannon  pensar em responder a primeira, a sua voz continha um tom de recriminação, como se estivesse desapontado.

― Você tem ciência de quem, ou melhor, do que era aquele que estava com você... Entendi  o risco que se encontrava o que deu em sua cabeça!

Um nó se formou em seu estômago enquanto continuavam a caminhar, Lucian havia se distanciando um pouco dela, agora não estava tão próximo para que ela pudesse ouvir seu coração mais sua respiração estava pesada como se estivesse tentando se controlar, com as mãos ainda no bolso abaixou a cabeça.

Decidiu deixar ele falar tudo e depois falaria a versão do ponto de vista dela, sua memoria processava cada palavra com atenção  para não esquecer nenhuma ao explicar o seu lado daquela historia.

― Além de vê-la com ele você mentiu porque fez isso? O que  mais andou mentindo? – Concluiu Lucian.

As palavras duras como gelo de Lucian acertaram o coração de Rhiannon, ela entendia mais se sentia magoada pelas palavras finais do jovem ao seu lado que parecia confuso e agitado, Rhiannon parou  e se colocou na frente dele o olhando pela primeira vez desde que começaram a caminhar, seu olhar firmou o dele.

― Lucian...— Falou ainda hesitante, olhou por sobre o ombro dele a escuridão que parecia engolir tudo, fechou o olhos e suspirou ao abri-los novamente estavam firmes e determinados.

― Sobre uma de suas perguntas, sim eu estava ciente “o que” aquele é, e do perigo que corri, sobre minha mentira o fiz para protege-lo, se ainda não conseguiu notar isso ele iria quebrar seu braço e sabe-se lá mais o que, mas isso ate ver o brilho dos seus olhos, talvez não saiba o que você seja e não a ele... Mas agora pensando calmamente depois do ocorrido, não teria sentido ele ter lhe atacado se você não o ameaçasse de alguma forma, e o brilho de seus olhos me revelou que você e um “sobrenatural”, só posso dizer que você não é um humano o que de fato é você?

A lua surgiu fracamente sobre algumas nuvens, mas nem mesmo a luz prateada era capaz de proporcionar muita luz, mais a luz parecia banhar o corpo de Lucian de uma forma mística, a rua estava deserta. Seu olhar era distante parecia pensativo, seu silenciou demonstrou que continuava a escutar então continuou.

― Eu sou uma espécie de taróloga e outros da espécie dele tem me procurando recentemente com grande frequência, seja por diversão em saber sobre o futuro, ou porque querem entender o passado, pois não se lembram de sua vida humana com clareza antes da transformação, mas sinto que estão preocupados com alguma coisa, algo esta se agitando, aparentemente aqui já não é mais um lugar seguro.

Rhiannon cruzou os braços e voltou a caminhar em direção à pensão, ela não iria força-lo a dizer nada, caso confia-se nela falaria de livre e espontânea vontade. Ao passar por ele, olhou nos olhos sem graça e seguiu em frente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyDom 29 Jun 2014 - 19:47

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian
Enquanto as palavras eram processadas por Lucian, Rhiannon caminhava em direção a pensão passando por ele que havia ficado imóvel, alguns metros de distâncias a lua ia se escondendo lentamente por entre as nuvens quando ele chamou:

― Rhiannon, espere. ― Se virou para ela e caminhou em sua direção.

Não parecia mais tão contido ou intenso mais a preocupação pareceu crescer em seu interior, parou próximo a ela.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian_9
― Como você sabe disso... Como você pode ser uma humana e estar entre os sobrenaturais? Não sabe que isso e perigoso.
As palavras pareciam mais cansadas do que uma repreensão da parte dele, a escuridão parecia apenas aumentar como se estivesse pouco a pouco engolindo tudo a sua volta.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian_2
― Não sei o quanto sabe mais de fato as coisas logo começarão a se complicar aqui não será seguro siga meu conselho e parta! Mais para sua segurança não se envolva com os vampiros.

As palavras morreram com certo desprezo em sua voz, ele sabia o que aquele homem era, seu cheiro o enjoava... Aquele que apenas os vampiros possuem um cheiro doce e luxurioso, como um hormônio que enfeitiça os mortais.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Derekpicture
― Sobre eu ser um sobrenatural, bem você está certa, mas para sua segurança e melhor que não saiba mais que isso... —Falou se interrompendo de falar por alguma coisa.

Olhou para os lados, e apenas esperou alguma coisa estava errada, se virou para Rhiannon e disse:

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Derek_6
― Vá agora! Retorne para a pensão o mais rápido que puder.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyDom 29 Jun 2014 - 21:40

Enquanto caminhava Rhiannon estava decidida a não parar ou olhar para trás por mais que desejasse ver a expressão de Lucian, continuou andando sua esperança dele falar se distanciava a cada passo até que ele a chamou;

― Rhiannon, espere.

Diminuindo seus passos permitiu que fosse alcançada rapidamente por Lucian , a lua havia se escondido, a escuridão crescia e com ela um frio tenebroso,  ao alcança-la ele parou, não continuou a caminhar quando seus olhos se cruzaram.
A expressão de Lucian por um momento pareceu mais calma, mais ainda preocupado, diferente das outras perguntas que fizera, suas palavras saíram mais suaves, dóceis até se comparado com a amargura e fúria que ele tentava conter-se.

Rhiannon prestou atenção a tudo o que tinha a dizer, queria ficar de bem com ele, acalma-lo, sentia seu peito doer ao vê-lo preocupado e sendo ela o motivo disso, nunca se sentiu assim e jamais viu alguém se preocupar daquela forma. Afinal, ela sabia se virar ou pelo menos assim pensava.

Abriu a boca para lhe responder, mas reparou que ele não tinha mais a atenção voltada para ela, seguiu seu olhar confusa, quando de repente sentiu uma forte dor no peito que a fez levar a mão ao mesmo imediatamente  e apertar a blusa com força, involuntariamente soltou um baixo gemido, algo estava errado, ela se sentia fria e as pernas sem força, já tinha sentindo aquilo antes, por tal motivo sabia que algo muito ruim estava para acontecer. 

Com a preocupação estampada em seu olhar e sentindo o corpo pesado, fixou seu olhar ao do Lucian quando ele voltou para ela e disse:

― Vá agora! Retorne para a pensão o mais rápido que puder. ― Ofegante e suando frio, respondeu com a voz falhando:

― Na... Na... Não sei se consigo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySeg 30 Jun 2014 - 17:15

A lua começava a aparecer novamente, mesmo sobre a luz da lua pouco se podia ver, mas Lucian sentia alguém estava se aproximando,  ao se virar para ver Rhiannon ela ainda estava no mesmo lugar, suas palavras eram baixas quase como um sussurro, algo estava errado com ela, não poderia dizer ao certo o que era mais  não era bom.

Os olhos de Lucian brilharam quem quer que fosse ele não poderia fugir não agora, muito menos com Rhiannon naquele estado, ele recuou ate ela se tornando seu escudo, as garras cresceram em suas mãos, seus dentes se tornaram presas, ele aguardava aquele que se aproximava.

As luzes dos postes que já eram fracas eram estouradas assim que os passos se aproximavam restando dois postes com luz os passos cessaram nas sombras apenas os olhos se podiam ver, um brilho vermelho os dentes também se revelou em um sorriso.

— Ora, ora, ora o que temos aqui! Não acredito no meu dia de sorte... Quero dizer noite. — Caminhou para a luz revelando sua forma.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian_10
— Maldição... — Praguejou quase em silêncio.

De relance olhou para Rhia que estava caída, abrindo os braços estava preparado para atacar, encarando quem estava diante deles é falou:
 
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian_11
— Rhiannon... Escute-me com atenção. Quero que assim que puder corra o mais rápido que puder e para onde conseguir, quem esta diante de nós não tem planos de nos deixar ir, se você ficar não sei se conseguirei protegê-la, não quero que se machuque, esta me ouvindo?
Ele não se virou para ver se ela entendia o que ele estava falando, mais ele esperava que sim ou talvez nenhum dos dois saíram com vida dali, libertando um uivo que mais parecia um rugido ele avançou contra a ameaça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySeg 30 Jun 2014 - 21:29

A dor era insuportável, era como ter os pés presos em areia movediça enquanto  a cabeça doía, como se  estivesse sendo espremida,  sem forças caiu de joelhos, pensou que já havia sentido e se acostumado com aquela  dor, mas aquela era diferente, a vista de Rhiannon estava embaçada, ela apenas via as luzes estourando e se apagando em pequenos estouros.

Com as mãos na cabeça tentava conter a dor fechando os olhos, por isso não viu Lucian se aproximar, estava inquieta tudo em seu corpo vibrava, seus braços pareciam perder as forças como se os comandos fossem difícil de se realizar assim como suas pernas que não se movia, Rhia lembrou que havia uma mistura que sempre levava em sua bolsa para momentos como aqueles onde a dor era difícil, com uma mão na cabeça levou a outra mão a bolsa, o chão estava frio.

Após alguns segundos a procura do que precisava encontrou um pequeno frasco em sua bolsa, o tirou com dificuldade, ela sentia que a qualquer momento poderia perder a consciência, a mistura era uma dose concentrada de “spirae ulmaria” e outras plantas. Tomou em apenas um gole derrubando o frasco enquanto engasgava e tossia, era algo que aprendera em suas andanças pelo mundo um anestésico de absorção rápida, demoraria apenas alguns minutos para o seu efeito, logo suas terminações nervosas se sensibilizariam por completo.

Tentou se colocar de pé o remédio havia diminuído a dor de sua cabeça, as forças pareciam retornar lentamente, mas suas pernas pareciam concreto, a visão ainda não estava nítida, mais uma vez ouviu Lucian, ele havia mandado ela correr novamente para o bem dos dois, sua voz era mais fera do que humana, o que ela iria fazer?

A pensão não estava muito longe se estivesse bem chegaria rapidamente,mas como estava era um caminho muito longo para chegar, mas ela precisava, pois uma vez lá se fosse necessário ela poderia voltar para ajudar em seu quarto o que não faltava era plantas e medicamentos capaz de matar um sobrenatural,  a visão de Rhiannon só podia ver uma aura violeta com vermelho grotesca que lhe causou um arrepio ela sabia que se ficasse seria apenas um peso para Lucian uma preocupação a mais.

― Está certo. ― Falou ainda zonza atrás de Lucian, não sabia se ele tinha ouvido, pois avança contra  o dono daquela aura, sem perder tempo se colocou a caminhar lentamente e pouco a pouco a aumentar o ritmo, em seus pensamentos apenas acreditava que ele ficaria bem.

Por mais que tentasse não conseguia correr, o máximo andar em um ritmo um pouco rápido, seus pés pareciam chumbo, sua vista a traia por vezes se escurecendo, ao longe apenas ataques se podia ouvir, Rhiannon não ousava olhar para trás sabia se o fizesse não conseguiria se distanciar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyTer 1 Jul 2014 - 17:01

 
 
Lucian avançou contra a ameaça, a criatura era forte, desviava de suas garras com destreza, ate certa facilidade, alguns poucos golpes passam perto o bastante de causar algum dano, mas todo golpe empregado era mortal, visando sempre o pescoço e o peito. A luz to poste não era suficiente para ver o que ocorria olhos humanos jamais poderiam entender o que estava ocorrendo.
 
Um vento frio cortou a noite, as copas de algumas árvores chiaram como se estivessem chorando preocupadas com o embate que ocorria, com um punho fechado o oponente de Lucian o arremessou longe, mesmo levantará rapidamente...
 
Devo dizer que você e bastante habilidoso... Desviou de quase todos meu contragolpes, outro teria perdido um braço ou uma perna facilmente, somos inimigos naturais... Creio que saiba reconhecer quem e mais forte. Nas sombras da noite o sorriso divertido se espalhava por sua face enquanto sequer piscava encarando Lucian.


 GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian_11
Droga... este será difícil! Mesmo que demore preciso ganhar tempo para que Rhiannon consiga escapar”. —Ousou olhar para trás um milésimo de segundo.
 
Está preocupado com aquela garota? Não fique ela será meu próximo brinquedo assim que me cansar de você, por isso cachorrinho entretenha-me, ou serei obrigado a ir atrás dela agora.
 GRÃ- BRETANHA - Página 3 Alpha_Werewolf_Derek
O olhar de Lucian não parecia mais humano, a fera de dele parecia emergir a cada momento, era guiado apenas por seus instintos, abriu as garras e afastou as pernas, seus olhos brilharam intensamente e libertou seu uivo, o som era estridente e ecoou pelo lugar as pessoas logo veriam isso mais ele não se importava.
 
Avançou contra a criatura em um movimento agressivo rolaram pela beirada de uma ponte que dava para algumas casas abandonadas, os pensamentos de Lucian era mais animalesco do que qualquer outra coisa, os pensamentos se apagaram naquele instante apenas acabar com aquele diante ela importava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyQua 2 Jul 2014 - 0:17

Conforme ia se distanciando se sentia melhor, mesmo o vento frio que chicoteando sua fase continuou a acelerar em um pequeno trotem ao longe podia ver a pensão não pensou que demoraria tanto para chegar lá, seus pulmões queimavam sua garganta estava seca, já estava tarde todos em seus aposentos; cambaleante entrou na pensão abrindo a e subiu para seu quarto revirou suas coisas ate achar as chaves, suas mãos tremiam, ao tentar encaixar a entrada não conseguia e ao ouvir ao longe o uivo a assustou e deixou as chaves cair.
Tateou o chão a procura da chave, após alguns segundos a encontrou apressada Rhiannon conseguiu abrir a porta.
―Isso!—Falou enquanto abria a porta apressadamente, entrou e deixou a porta entre aberta.
Jogou suas coisas sobre a cama e foi direito para um armário improvisado suspenso que ficava abaixo de um balcão de estudo que usava às vezes, abri as portas apressadamente procurando alguma coisa útil para ajudar Lucian.

Sem saber ao certo que criatura era, sabia apenas que era um sobrenatural,  com isso não tinha muito o que fazer Rhiannon ligou seu pequeno fogão de duas bocas que se encontrava sobre uma bancada, este item era proibido se ter no quarto, mas ela precisava ter  seu espaço para suas poções e experimentos ela precisava de silencio para se concentrar.

Colocou uma chaleira no fogo e depois despejou água que guardava em um jarro.Voltou a se concentrar no armário, tinha noção que para um sobrenatural ela era fraca e lenta, uma presa fácil. Então não poderia contar com ataques surpresas e caso fosse pega poderia morrer no mesmo instante. 

O que poderia usar de imediato? Uma porção capaz de intoxicar, cegar ou apenas causas alucinações, mesmo com tantas poções era difícil decidir não poderia perder tempo. O ideal era algo que causasse a morte imediata ou um dano instantâneo capaz de permitir a fuga, mas Rhiannon em toda sua vida nunca pensara em matar ninguém.

A água começava a borbulhar, Teve um Insight então decidiu o que faria, pegou dois pequenos frascos com algumas folhas secas de cores diferentes, e algumas raízes de tamanhos diferentes assim como sua textura, despejou todo o conteúdo na água que rapidamente ganhou cor e espessura pegou um recipiente que parecia uma bola de cristal e o preencheu com o liquido. Sua mente estava  trabalhando de forma rápida e automática, já não sentia mais nenhuma dor ou indisposição parecia que se distanciar dos sobrenaturais era o bastante para esta bem outra vez.

Algum tempo passou e Lucian não chegava a preocupação começava a apertar o coração de Rhiannon, ela se sentia culpada por tê-lo deixado para trás, aquele uivo veio em sua mente, um cheiro forte e pulsante tomou conta de seu quarto, pegando o objeto de cristal o tampou. Correu para cama e esvaziou a mochila, pegou uma camiseta qualquer que encontrara pela frente e foi até o balcão, com as mãos enfaixadas com a roupa, segurou a mistura e colocou a na bolsa em cima da cama, a fechou  e saiu do quarto, já tinha perdido muito tempo, desceu as escadas correndo e saiu em disparada pela rua de volta para onde tudo começara, ela estava preparada para dor se ela viesse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyQua 2 Jul 2014 - 16:22

Mergulhando com a criatura ele se distanciava das ruas indo para uma área mais afastada, uma área pobre e abandonada da cidade, os cortes que Lucian sofria era rapidamente curados, aquele inimigo parecia demais para ele, a força do Alfa esta em seu bando, mas sozinho ali ele estava em grandes problemas.

O inimigo se ergueu do chão desapontando e nervoso, sacudia o pó de sua roupa com a mão, Lucian em sua forma meio homem meio animal, não se importava com coisas como sua aparência ou roupa, a sua calça estava rasgada e sua camiseta também.

— Francamente... Você me desaponta desta maneira, ouvi boatos que os lobisomens eram uma das poucas criaturas capaz de rivalizar com os vampiros vim comprovar isso, mas o que encontro e apenas um Alfa que parece um cachorro vira- lata. — Falou o oponente das sombras de algumas casas antigas e velhas.

Lucian fechou os punhos estralando alto, os abriu com garras a mostra, ele rosnava, suas pressas eram afiadas e seus olhos brilhavam perigosamente, seu corpo começou a se contorcer seu oponente não parecia apressado sua, forma estava mudando... Lucian estava sendo consumido pela fera, pelos começaram a surgir por todo seu corpo.

Um sorriso surgiu na fase do adversário de Lucian. — Parece que agora as coisas vão esquentar, soube que as garras de um lobisomem e capaz de cortar facilmente a pele de um vampiro será que isso e verdade? Você vai ter que fazer valer apenas, pois me afastar não vai resolver.

Avançou contra a criatura, Lucian estava mais rápido e forte, na forma animal todos os seus sentidos estavam mais aguçado, esquivava de vários golpes e se distanciava ao mesmo tempo, usava as patas para acertá-lo mais nada resolvia, um segundo de distração Lucian foi acertado na cara sendo arremessado contra uma parede de tijolos que caiu sobre ele, poeira dominou aquela área enquanto o vento espalhava aquele cheiro velho de pó.

Após alguns segundos Lucian se ergueu novamente, farejou o ar e uivou fortemente, parecia um poderoso estrondo como um trovão, tudo se calou no mesmo instante avançou levantando terra de suas patas traseiras com uma mordida pegou o ombro do seu inimigo e o arremessou sobre o telhado, em seguida ele saiu pela porta da frente quebrando a porta e vendo o estrago de sua roupa.


— Parece que lhe deixei nervosinho...


Neste momento outra sombra surge ao longe com olhos amarelos, acertando em cheio as costas antes dele falar qualquer coisa atravessando um casebre de madeira.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Sem_Ttulo-198a
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyQui 3 Jul 2014 - 8:32

Já do lado de fora da pensão Rhiannon refazia o seu caminho ate onde deixará Lucian, mas não era tarefa fácil com o frasco que carregava na mochila qualquer impacto ou movimento poderia causar muitos problemas, a rua estava deserta deveria ser quase 2:00 AM  a escuridão engolia tudo.

Estava muito silencioso, quieto até demais, não parecia que havia acabado de acontecer um confronto ali a não ser pelas lâmpadas quebradas, Rhiannon sentia o frasco se aquecer em suas costas, aquela mistura só era eficiente se usado no momento em que está quente, se esfriasse seria sorte se tivesse algum efeito.

Parecia que eles haviam levado o confronto para outro lugar, atenta a qualquer ruído Rhiannon caminhou um pouco mais chegando até a ponte, estava preocupada com Lucian, olhou para o chão e viu marcas de confrontos, garras profundas e terra remexida, observou que naquela direção havia casas abandonada, alguns poucos raios de luz mostravam sombras das estruturas, olhando não podia se ver, mas os estrondos estavam altos e poeira subia mesmo daquela distância.

― Não sei o que esta acontecendo, mais tenho um forte palpite que eles ainda estão lutando e só podem estar naquelas casas abandonadas. ― Falou para sim mesmo enquanto se colocava a caminhar na direção das casas.

Mesmo sendo perigoso e indo contra o que Lucian havia pedido  Rhiannon não conseguiria ficar esperando pelo sucesso dele, pois ele talvez não voltaria este pensamento a devastou, antes de chegar próximo ao confronto de verdade escutou colisões e coisas se quebrando , logo em seguida um uivo cortou  a noite, era alto o suficiente para causar arrepios e paralisar seu corpo.

Olhou para suas mãos e percebeu que estavam tremendo se forçou  a se mover, assim que viu alguma coisa sendo arremessada sobre o teto de umas das casas, se escondeu atrás de uma casa quando escutou um forte barulho, sua intuição gritava em seu interior para dar meia volta e fugir, esta intuição era o instinto de sobrevivência, aquela dor voltou ao seu peito, sua cabeça sentia as pontas, assim como suas pernas que fraquejavam, era mais um alerta um sinal para se manter afastada.

Abriu a mochila e retirou a o frasco em forma de esfera intacto, se forçou mais alguns metros se escondendo nas sombras, mas antes que pudesse fazer alguma coisa, algo lhe veio a mente que a fez xingar em seu idioma nativo em seu pensamento.

“ Mais que Droga!” ― Falou frustrada  consigo mesmo  enquanto dava  meia voltar, levando uma das mãos aberta a cabeça.

Se sentiu uma idiota, refletiu sobre seu plano e percebeu que até que tivesse uma chance de usar aquela poção já estaria morta a muito tempo... Uma adaga banhada naquele liquido isso sim ajudaria! Poderia tê-la colocado em sua jaqueta ocultado o máximo que  pudesse revelando apenas na hora do ataque.

Suspirou desapontada consigo mesmo, se virou e depositou o recipiente novamente na mochila, ela fora tola em achar que poderia ajudar... apenas veio para atrapalhar, escondida agora de um ângulo que dava para ver aquele que enfrentava Lucian estava falando quando fora arremessado contra a parede na escuridão da noite onde a lua era ocultada pelas nuvens, apenas os olhos amarelos se mostravam daquele novo indivíduo, o que seria?
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySex 4 Jul 2014 - 21:46

Aquele que acertara o inimigo de Lucian se aproximou dele, os dois se olharam e farejavam,  saindo de dentro dos escombros.

― Já chega disso, minha tarefa era apenas observar mais agora acho que acabarei com você, um ou dois não me importa! Eu Durval Frost. ― Falou o vampiro.

Ele avançou contra os dois, enquanto isso Lucian observou que aquele que chegara era um outro lobisomem, ele estava na sua forma semi transformada, tinha olhos amarelos, presas e garras a mostra, mas a forma ainda era de humano.

Os dois pareciam se comunicar sem se falar, seguindo cada um para lado opostos, se distanciaram, o vampiro sorriu olhando os dois, ele parecia esperar o ataque, os dois avançaram ao mesmo tempo, enquanto Lucian usava os dentes, o outro usava as garras, o vampiro no começo estava desviando de todos os golpes.

Mais parecia que a cada desvio os golpes ficavam mais rápido, alguns golpes do novo lobisomem começavam a acertar  Durval mesmo que superficial rasgando sua roupa, uma mordida de Lucian pegou o braço esquerdo dele, fazendo jorrar sangue.

― Malditos vira-latas!— Gritou o vampiro.

Lucian uivou mais uma vez e os olhos dos dois brilharam e avançaram ao mesmo tempo, o lobisomem de olhos amarelos acertou as pernas do vampiro que cambaleou para trás, Lucian aproveitou e gravou suas presas no ombro de Durval que gritou, ela socava e puxava  com a outra mão mais Lucian não largava o outro se distanciou.

Por um segundo Lucian parecia esta sozinho e que o outro havia fugido, O vampiro abraçou Lucian com sua forma animal, e sorriu.

― Irei quebrar todos seus ossos seu maldito!— Falou apertando o corpo de Lucian.

Mesmo com todo tamanho a pressão começava a fazer seus dentes ranger na pele do vampiro que se afrouxou, quando ele ia acabar com ele o outro lobisomem saltou nas costas do vampiro e puxou sua cabeça com toda sua força arrancando a mesma em um movimento caindo rolando de olhos apertos, como se diziam “como fui perder deste jeito”.

Lucian tentou se por de pé mais não conseguiu caiu de lado, e seu corpo foi diminuindo enquanto voltava a se tornar apenas um homem completamente nu, o outro se aproximou dele, voltando também a forma humana, ele colocou Lucian no colo.

― Lucian! Acorde... Não feche os olhos não o perdoarei se você morrer aqui maldito!


Última edição por WELL em Seg 4 Ago 2014 - 0:53, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySab 5 Jul 2014 - 18:26

― Olhos amarelos? Olhos amarelos ... – Sussurrava Rhiannon enquanto tentava lembra-se que criatura era aquela.

― Poderia ser... Lobo, ou melhor lobisomem? – Questionou-se.

Na noite escura eles saíram do campo de visão de Rhiannon,  o que a fez ser guiada apenas pelos sons, algumas palavras e grunhidos, um medo crescente invadia seu estômago, caso fosse encontrada ali poderia ser seu fim, mas para Lucian também e isso a forçou a ficar.

As palavras se fizeram ser ouvida, pertencia aquele que aparecera diante de Lucian e Rhiannon e isso a assustou, quando ele ameaçava tanto Lucian e aquele que surgira, o tom da voz parecia capaz de fazer qualquer coisa.

― Durval Frost... – Rhiannon repetiu o nome para memoriza-lo.

Ouviu chama-los de vira-latas, então ela estava certa era um lobisomem o que chegara depois e pelo visto eles estavam levando a melhor, nem por isso acalmou-se, ainda não vira Lucian e um mau pressentimento tomava conta de si.

Esforçou-se a se concentrar nos sons, até que começou a ouvir estalos, como o se ossos estivessem sendo quebrados e um pesaroso choramingo, sobressaltada Rhiannon estava decidida ir ao encontro deles, mas viu uma cabeça rolar até parar em frente dela, era a face Durval com uma expressão incrédula.

Se assustara ao ver aquela cabeça mais ao mesmo tempo uma calma, suspirou aliviada, saiu de seu esconderijo olhando em volta, até que avistou em meio a escuridão uma pessoa ajoelha e outra caída. Ela correu até eles e ajoelhou-se ao ver quem era, o desespero tomou conta dela, precisava ser rápida, o estado de Lucian não parecia nada bom, ignorando aquele que estava ao seu lado, tirou sua jaqueta e cobriu as partes inferiores dele, jogou sua bolsa de lado.

Ao tocar seu corpo percebeu o quão quente estava, o outro homem apenas observava perplexo, talvez se perguntando quem poderia ser aquela jovem, mas talvez pela preocupação em seu rosto ele tenha visto que ela o conhecia e estava preocupada com ele. 

Colocou as mãos sobre o peito nu de Lucian e sentiu seu coração acelerado, começou a toca-lo em busca de alguma fratura, viu que algumas costelas estavam quebradas, mas o mais impressionante e que elas estavam se curando sozinhas. Rhiannon segurou a mão de Lucian ele abriu os olhos.

― Me desculpe... é tudo por minha culpa, mas isso vai doer...

Apesar de esta se curando se não fosse rápida os ossos se juntariam de forma errada e teriam que ser quebrados novamente, ele não falava nada nem sangue escorria ou tossia, com movimentos rápidos colocou os ossos no lugar, ele gritou ao sentir o choque do osso que estava se curando.

Aquilo era tudo que ela poderia fazer por ele no momento, apesar de não parecer ele estava bem, mas ela só teria certeza quando ele acordasse.

― Desculpe... Me chamo Rhiannon, pessoas de sua espécie se curam rápido não é mesmo? Não podemos ficar mais tempo aqui provavelmente pessoas logo virão, precisamos nos livrar daquele corpo.—Apontou para o corpo sem cabeça do vampiro.
O outro homem a encarava surpreso e ao mesmo tempo receoso, não falou nenhuma palavra enquanto Rhiannon tentava ajudar Lucian.

― Estamos em uma pensão não muito longe daqui, poderia carrega-lo após dar um sumiço neste corpo, se ficar aqui muitas perguntas começaram a ser feitas.

As mãos de Rhiannon estava tremendo, agradeceu aos deuses silenciosamente por ter conseguido fazer o que pode sem travar e nem que sua voz a fizesse parecer uma idiota.
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySeg 7 Jul 2014 - 16:38


Aquela noite parecia longa demais, terrível demais, como uma noite comum foi acabar daquele jeito? As coisas ocorrem de forma que pegam as pessoas desprevenidas, acreditando serem donas do seu destino, mas estão enganadas...  O rumo inesperado parecia não ser favorável a Lucian, pois seu confronto contra o vampiro estava por um fio, quase levando a morte dele, fora salvo por um companheiro inesperado, pois sem aquele outro lobisomem teria sucumbido diante do imortal.
 
Mesmo com a morte daquele vampiro as coisas ainda não estavam acabadas, A luta fora demais e Lucian se encontrava ferido, após ver que tudo havia terminado Rhiannon viu os dois vultos e correu, sabendo o que talvez seu coração já temesse, caído e completamente nu, ela não parecia se importar com isso, ou com o homem que se levantará e a observava ao lado de Lucian, enquanto colocava sua jaqueta sobre as parte debaixo dele.
 
Rhiannon colocou as mãos sobre o peito de Lucian, seu coração batia acelerado, seu toque era suave, parecia procurar alguma coisa, ao tatear o lado esquerdo sentiu a fratura, suas costelas estavam quebradas um gemido, se revelou em sua face não em sua voz, os ossos começavam a se ementa. Segurando a mão de Lucian enquanto pedia desculpas seus olhos se abriram, ele tentou sorrir mais era difícil por entre a dor.
 
As mãos dela pareciam pequenas e frágeis, mais possuíam determinação e coragem, com movimentos rápidos e precisos sem hesitar, Rhiannon colocou os ossos nos devidos lugares antes de se curarem, ao fazer um grito ecoou pelo lugar fazendo o quase desmaiar, a temperatura estava alta.
 
Após isso ela se virou para o homem sem nenhum medo aparente dele, se desculpando e se apresentando, o mesmo não falara nada enquanto ela estava ajudando Lucian, ele sentia que tudo que ela falava era verdade, as batidas de seu coração não mentiam, eles de fato não poderiam ficar por ali, ela apontou para o corpo sem cabeça do vampiro ele a encarava com admiração e surpresa, ela dizia que precisavam se livrar das “provas”.
 
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Jhaison
— Não se preocupe... Este corpo irá desaparecer logo, esta criatura e algo não natural por tanto ao morrer a natureza se encarrega do resto, logo ele se tornará só poeira, Lucian teve muita sorte. Se não o tivesse ouvido seu uivo, ele poderia está morto agora, me chamo Jhaeson Blayke, e faço parte do bando deste idiota. — Apontou com os olhos para Lucian.
 
Apesar de sua ofensa para com Lucian, seu tom era suave, ate preocupado, tinha uma confiança e camaradagem entre os dois que só poderia vim de uma amizade verdadeira, sem ele ali Lucian teria sido aniquilado.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Jhaison1
— Como você disse não podemos ficar por aqui, não sabemos se á mais vampiros por aqui ou ate mesmo humanos, vamos levar Lucian para que ele descanse, ele vai precisar de tempo para se curar, o vampiro não demora a desaparecer não se preocupe. — Disse ele pegando o lado direito do Lucian, enquanto tentava ajudar segurando o lado esquerdo.
 
Rhiannon apontou para frente e disse que a pensão onde estavam não era muito longe dali, começaram a levá-lo a passos lentos, Rhiannon mesmo sem falar deveria esta cansada de tudo que ocorrera, com a jaqueta amarrada na cintura, Lucian estava sendo mais arrastado do que caminhava com eles, parecia se forçar a caminhar lentamente mais sempre que o fazia um gemido era emitido de seu interior, mesmo que não estivesse falando aquilo doía muito.
 


Última edição por WELL em Seg 4 Ago 2014 - 0:54, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tifa
Odin
Odin
Tifa

Feminino Idade : 23
Mensagens : 357

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySeg 7 Jul 2014 - 18:23

Intrigada com o ocorrido da noite passada, tomou seu café ao mesmo tempo que fica vidrada o notebook, coletando mais informações que coincidisse com o que ou quem ela poderia ter visto, mas não estava obtendo sucesso. Vendo a grande dificuldade que teria para procurar as respostas , se encosta frustrada na cadeira na qual estava sentada na tentativa de dar uma relaxada e parar um pouco para pensar e ao olhar para o lado, sem querer, acabou visualizando sua prateleira de livros, um em especial lhe chamou a atenção. Era um volume que havia ganhado de seu tio Enzo quando ainda era uma criança, na capa estava escrito: "Drácula", de Bram Stoker.

Observando o livro ao longe, cruzando os braços e franzindo as sobrancelhas, lembrou-se exatamente sobre o assunto e detalhes que o livro abordava e então se voltou ao computador para pesquisar algo mais específico, “sem almas”, “chupadores de sangue”, “chupa-cabra”, “vampiros”.

Durante a pesquisa ela encontrou um site que falava diversos assuntos sobre os vampiros, o modo de agirem, o que faziam ou o porquê faziam, mas uma informação a deixou surpresa e um pouco assustada, alguns aspectos físicos estranhamente coincidiam como aquele que vira na outra noite. "Vampiro é um ser mitológico que sobrevive se alimentando da essência vital de criaturas vivas (geralmente sob a forma de sangue)", dizia o site, no mesmo momento Jaina colocou-se a rir, como poderia isso ser real, mesmo sabendo que lutava contra demônios como lobisomens, era difícil acreditar que vampiros também existissem.

"— Não creio que isso seja real, talvez tudo isso seja apenas uma mera coincidência," — Pensava consigo mesmo, não querendo acreditar "— mas o mundo é cheio de mistérios, não poderia manter minha mente fechada e acreditar que apenas lobisomens existam, mas se não é assim, o que mais o mundo oculta nas sombras, vampiros, metamorfose, e o que mais? Bruxas, Elfos... A muito me foi dito que toda mentira e história tem um pouco de verdade, mas o quanto destas histórias são verdades e o quanto de mentira existiria nas histórias e filmes de vampiro?" — concluiu.

Jaina colocou-se de pé, se arrumou e saiu para a biblioteca, achou que lá sua pesquisa seria mais eficaz. Vestiu uma calça jeans simples, um suéter e botas pretas. Era uma manhã muito bonita, só um pouco mais fria que o normal e as ruas sem muito movimento. Seguindo seu caminho em direção a grande biblioteca, que ficava a alguns quarteirões de seu apartamento, decidiu pegar um atalho passando por várias ruas e vielas. Chegou à biblioteca e começou a pesquisar tudo que era possível, parando apenas para almoçar, seu trabalho sempre vinha em primeiro lugar, por isso não viu a hora passar, quando olhou no relógio era tarde da noite.

Saiu da biblioteca com algumas informações úteis e outras nem tanto, parou para jantar na rua e ficou um pouco em um bar ouvindo música e bebendo, saiu muito tarde e já era de madrugada quando voltava para seu apartamento, enquanto andava notou que uma parede feita de tijolos estava derrubada como se tivessem jogado algo muito pesado contra ela, no mesmo momento Jaina parou para olhar um pouco mais e viu que tinham marcas de garras no chão. Olhando a sua volta percebeu que haviam algumas casas abandonadas um pouco mais adiante e uma delas estava com o telhado praticamente em pedaços, aquilo era bastante estranho e chamara muito sua atenção, ao se aproximar, viu dois montes de terra que pareciam diferentes do resto do ambiente, um monte era maior que o outro.

— Isso definitivamente são marcas de garras de lobisomem, mas contra o que ele precisaria usar tamanha força, e o que significa esta terra? — Perguntou a si mesma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyTer 8 Jul 2014 - 18:25

Rhiannon estava preocupada, mesmo sabendo que Lucian iria ficar bem e seu amigo lhe parecesse de confiança, ela não conseguia se acalmar ao saber que o corpo ficaria ali, exposto, mesmo que por tempo determinado. Sua intuição sugeria que seria mais seguro desaparecer com aquela evidência. Mas não iria contrariar Jhaeson, ele com certeza era mais experiente do que ela nesses assuntos.

Rhia ajudou Jhaeson a carregar Lucian, Rhia sentiu seu coração disparar e o rosto corar, nunca estivera assim tão perto dele, sentiu-se minúscula ao seu lado, envergonhada e com medo que sua voz fraquejasse não emitiu nenhum som durante o percurso. Agora que sabia que ele iria ficar bem, sua mente começou a lhe pregar peças, usando pequenos estímulos como suas mãos tocando a pele de Lucian, que era quente e macia, quando percebia que sua imaginação tinha ido longe demais, balançava a cabeça para voltar a si.

Chegaram a pensão, ainda segurando Lucian, Rhia abriu a porta. Eles entraram, Lucian parecia exausto. Ao subi a escada que levava até os quartos, afligiu-se ao ver a expressão de dor no rosto de Lucian, ele não dizia nada, mas sua dificuldade para respirar o denunciava. Entraram no quarto dele, e Rhia ajudou Jhaeson a coloca-lo na cama. Ao se retirar do quarto disse:

― Jhaeson, não se vai se hospedar aqui, mas caso o fizer, sugiro ir até a recepção e chamar a dona da pensão, para conseguir um quarto. Agora se vai dizer que é amigo do Lucian ou não deixo ao seu critério. 

Antes de sair do quarto ela deu uma ultima olhada para Lucian, e saiu em direção ao seu quarto. Ao entrar colocou sua bolsa no chão e fechou a porta, tirou a roupa enquanto caminhava até o banheiro e tomou um banho longo para tirar o pó do corpo e digerir aquilo que vira. Após o banho vestiu-se com uma calça moletom e uma camisa que era o dobro do seu tamanho, e deitou-se o dia logo iria amanhecer. 

Ficou olhando para o teto, estava inquieta, alguma coisa lhe alertava que as coisas não terminariam por ali. Mas tudo o que queria naquele momento era descansar um pouco e foi o que fez.


Última edição por Tsukareta em Sex 11 Jul 2014 - 15:36, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptyQua 9 Jul 2014 - 9:25

A noite ainda parecia longa demais, enquanto Jhaeson e Rhiannon carregava Lucian, ele tentava se manter acordado, não estava completamente consciente mais também não estava acordado, suas forças pareciam ter lhe abandonado, apenas a dor insistente parecia permanecer,e doía quando o movimento era brusco.

Sua visão não estava em foco, apenas os cheiros parecia se acentuar sentira o cheiro de Rhiannon e mais outro... Este ele conhecia bem, mas o que ele estaria fazendo ali? Alguns pensamentos vagos lhe vinham à mente, caminhando em silencio levaram mais tempo do que o esperado para chegar à pensão, tremendo Jhaeson notou a moça abrir a porta, enquanto ele segurava o corpo de Lucian, ela correu ao balcão e pegou a chave do quarto dele, subiram os degraus os mais silenciosos possíveis.
A cor começa a voltar a rosto de Lucian, mais parecia cansado, a cada respirada, pontadas lhe vinham às costelas quebradas, enquanto era colocado na cama com todo o cuidado se dirigiu a porta com uma expressão abalada, o choque de Jhaeson era só no momento, mas agora parecia tranquilo, seu silencio era mais ameaçador que suas palavras.

Na porta Rhiannon alertou sobre a pensão... se ele fosse ficar precisaria falar com a dona da pensão para conseguir um quarto, as palavras se ele seria amigo ou não de Lucian ficaram no ar quando ele falou.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Jhaison2
— Agradeço sua preocupação, não sei se ficarei por aqui, esta noite ficarei de olho no Lucian, precisa de algumas horas para se estabelecer, não sei o quanto sabe sobre nós mais peço que mantenha isso em segredo.

Enquanto falava os olhos de Rhiannon corriam para dentro do quarto na tentativa dar mais uma olhada em Lucian, enquanto a porta se fechava com um rangido se ouviu um clique de travamento, do lado de dentro Jhaeson caminha de um lado para o outro...

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Jhaison3
— Lucian... O que estava pensando? Estava maluco! O que teria acontecido se não tivesse vindo para falar com você? Estava disposto a morrer ali daquela maneira... Pelo que. Por aquela garota?—Falava mais para si mesmo.
Lucian parecia sentir os efeitos da cura, suor escorria pelo seu corpo, como se sua temperatura subia, em uma cadeira almofadada Jhaeson sentou e observou o amigo ate cair no sono, o dia estava quase amanhecendo, a noite finalmente estava chegando ao seu fim.

Ainda entre o sonho e a realidade, flashes vinham na mente de Lucian, ele viu o vampiro sorrir e ir atrás de Rhia, a segurou pelo pescoço, ela esperneou, chutou mais não conseguia escapar do aperto daquela mão, Durval parecia olhar para mim como se dizia: “— Você não e capaz de proteger nada vira-lata”.—E mordeu o pescoço dela.

Tentando correr até eles não conseguia se mover acordou se colocando sentado com a mão estendida para o nada, percebendo que estava em seu quarto, ao se virar viu um rosto conhecido dormindo desconfortavelmente, roncando, Lucian deixou um sorriso escapar e a dor na costela deu uma fisgada.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian_12
“— Agora me lembro...”— Suspirou.


Última edição por WELL em Seg 4 Ago 2014 - 0:55, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tifa
Odin
Odin
Tifa

Feminino Idade : 23
Mensagens : 357

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySex 11 Jul 2014 - 12:44

Naquela noite Jaina tinha mais perguntas de que quando saiu, na biblioteca descobriu muitas coisas, mas o quanto era real? Enquanto voltava para casa após beber um pouco para esquentar da noite fria e aquecer o corpo encontrou algo inesperado, uma área que parecia ter sido palco de um confronto.

Retornou ao seu pequeno apartamento, aquela noite pareceu ser mais longa do que as outras, com o livro Drácula em meio aos seus braços adormeceu, viu os olhos vermelhos e achou ser um lobisomem, mas era um vampiro, ele se aproximava de Jaina que tentou correr mas parecia não poder se mover, estava sonhando e ouviu a voz do seu tio, quando ele contava histórias antigas. Logo em seguida acordou assustada.

Desde que foi seguida pelo ser de olhos vibrantes, Jaina passou a ter sempre o mesmo sonho, o que na verdade estava mais para pesadelo e nele havia seu tio que, sentado em uma poltrona de frente para uma lareira, lhe contava uma história e dizia que das pessoas que acreditavam e insinuavam existir vampiros, muitas achavam que o primeiro vampiro da história fosse o Drácula, porém existia uma lenda que conta que na verdade o primeiro vampiro é muito mais antigo, tão velho que sua história é contada na Bíblia e seu nome era conhecido por muitos como “Caim”. Logo após o nome ser dito, ela sentia um calafrio subir à sua espinha toda sem saber o por quê, era como se o nome a fizesse sentir medo e um pouco de aflição, e em seguida ela acordava.

Jaina levantou, se dirigiu até a janela e olhou pela cortina, olhava para fora acreditando que alguém estivesse a observando, deveria estar começando a ficar paranóica, talvez porque havia dormido apenas algumas horas. Recompondo-se de seu estranho pensamento, percebeu que seu celular tocava , um barulho oco e alto se ouvia enquanto ele se mexia no silêncio sobre a mesa, foi até ele e então atendeu.

― Alô? ― Falou acendendo um cigarro para relaxar.

Do outro lado uma voz dizia palavras que traziam medo e surpresa aos olhos de Jaina e para ela se surpreender deveria ser anormal, algo na Grã-Bretanha estava acontecendo e ela não sabia o que era mas estava decidida a descobrir.

― Tudo bem, irei resolver isso. ― Disse com uma voz determinada.

Após desligar o celular sentou na cadeira terminando seu cigarro com longos tragos, ligou o computador e começou a procurar acontecimentos estranhos na Grã-Bretanha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vanille
Juno
Juno
Vanille

Feminino Idade : 22
Mensagens : 4213

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySex 11 Jul 2014 - 14:49

O sono lhe não fora fácil, seus terríveis pesadelos voltaram, o frio dominava seu corpo, o ar estagnado do quarto lhe incomodava e o mínimo barulho na rua parecia um estardalhaço.
 Levantei um pouco depois do por do sol, estava suando frio e ofegante, retirei as pesadas cortinas que cobriam as janelas, e as abri. 

 O ar daquela noite não conseguia levar meus pensamentos, fiquei debruçada no parapeito da janela contemplando as estrelas, a melancolia me invadia uma vez mais, e naquele momento, tudo o que aconteceu na noite passada não me passava de uma memória distante, meus sonhos ainda me assombravam, sonhos que não tinha a vários anos, sonhos esquecidos e odiados.
 
- Não essa noite, só quero algo para beber e ficar em casa, não estou com ânimo para isso..

 Fechei a janela e fui ao guarda rouba, peguei uma boina, um par de botas, uma calça jeans e um bom casaco.Tomei uma ducha rápida, me vesti e saí de lá.
 A noite estava fria, a neve não tardaria a chegar esse ano, e as ruas, naquela hora, estavam desertas, pus minhas mãos nos bolsos do casaco e fui para o velho depósito de bebidas que ficava a alguns quarteirões de casa.

 Em meio a minha caminhada, um estranho barulho ao longe me chamou a atenção, parecia com algo pesado caindo, subi no telhado de uma das casas próximas com o intuito de procurar o motivo do ruído, e para minha surpresa vi, no meio de algumas casa abandonadas, a menina da noite anterior, junto com dois lobos.

- O que será que está acontecendo? Baah, essa essa noite não estou afim disso..(murmurei baixinho)

 Fiquei aí, sentada naquele telhado observando os três se mesclarem com as sombras da noite, até não poder mais vê-los.

 Desci de lá após algum tempo, e continuei rumo ao antigo depósito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySex 11 Jul 2014 - 15:36

Rhiannon despertava lentamente conforme os raios do sol atravessavam as cortinas de sua janela, gemendo se virou para o lado evitando a luz do sol cobrindo sua cabeça com o cobertor. Mais já estava acordada e aquilo não a faria dormir novamente, relutante se colocou a sentar na cama, olhou para seu quarto e viu a bagunça que estava, livros, potes, papeis e roupas espalhadas por todos os lados, suspirou ainda cansada.

Ver aquele ambiente a fez lembrar o quanto tinha sido estúpida ao achar que poderia ajudá-lo, sentia-se culpada, envergonhada, ele dera a vida. Olhou para a porta queria vê-lo, mas não tinha coragem de ir até seu quarto, não queria causa-lhe mais problemas ou desconforto. Levantou-se e foi até o banheiro, enquanto escovava os dentes se olhou no espelho e disse para o seu reflexo:

— Está decidido, não ire procurá-lo. — Fechou os olhos, estava triste e com uma imensa vontade de esta com ele, não entendia muito bem o porquê daquela sensação.

Mas para a segurança de todos seria melhor se manter afastada enquanto ainda havia tempo, o segredo dele estaria seguro assim com Jhaeson pedira. Voltou para o quarto, olhou pela janela, o céu mostrava-se entre nuvens ainda tímido, enquanto as copas das arvores balançavam junto com o vento, já era tarde, mas Rhia não queria saber de nada desejava apenas se desligar do mundo.

Recolheu as roupas espalhadas que eram poucas, guardou-as em sua mochila, olhou para o armário onde guardava suas especiarias e notou que faltava varias coisas, pegou um bloco de notas e escreveu o que iria comprar. Vestiu-se com suas roupas de sempre, uma blusa de manga comprida meia estação azul clara, calça jeans e tênis. Pegou sua bolsa, as anotações e saiu. Ao passar em frente do quarto de Lucian evitou parar diante dela, lembrou da promessa que fizera a si mesma, foi embora sentindo um aperto no peito. 

Do lado de fora da pensão, era apenas mais um dia comum, nenhum comentário se ouvia falar do que acontecera noite passada, seguiu para uma lavanderia, lavou  algumas mudas de roupa, depois seguiu para uma loja de ervas, comprou algumas das ervas que precisava, e retornou para a pensão. Mais antes passou em uma padaria e lembrou-se de Lucian mais uma vez, achou que seria muita falta de educação de sua parte não dar alguma coisa a ele depois de tudo que aconteceu.

Comprou alguns pães e frios, um pouco de suco, não estava com muita fome mais precisava comer, já na pensão subiu para seu quarto com as sacolas de suas compras, colocou tudo sobre a cama e foi para a cozinha arrumou algumas coisas e levou até o quarto de Lucian hesitou em bater na porta. Suspirou e deu duas suaves batidas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySex 11 Jul 2014 - 16:07


Já era quase final de tarde quando Lucian despertara, pelo visto Jheason ficou de olho nele a noite toda, ou melhor, o resto dela ele estava todo torto na cadeira Lucian se levantou e viu que estava sem roupa amarrado em sua cintura apenas uma blusa, aquela era a jaqueta de Rhiannon ele se lembrou de vê-la com ela.


A retirou e seguiu para o banheiro, tomou um banho, seu corpo havia se recuperado, as costelas estavam reparadas quase totalmente apenas umas fisgadas quando se movia de forma exagerada, saiu do banho com uma toalha enrolada na cintura, pegou uma muda de roupa e se vestiu, Jhaeson ainda estava dormindo, deveria está cansado.

Lucian se aproximou dele e o sacudiu pelo o ombro, ele acordou em um salto, após alguns segundos ele focou na fase de Lucian e relaxou.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Jhaison3
— Parece que esta melhor... Acho que agora posso de matar!—Falou Jhaeson se erguendo e dando um soco na cara de Lucian que caiu na cama.

Com a mão no queixo se levantou da cama olhando para Jhaeson que ainda tinha os punhos cerrados.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian_9
— Calma ai Jhaeson... Ainda não estou totalmente recuperado. Mais o mais importante o que esta fazendo aqui? —Falou Lucian se sentando na cama enquanto seu amigo retornava na cadeira.


Ele suspirou, jogou o os cabelos para trás e encarou os olhos de Lucian, um olhar firme e serio, e isso trouxe a Lucian um sentimento inquieto de que algo estava acontecendo. Quando Jhaeson ia se falar alguém bateu na porta, duas batidas baixas, Lucian levantou-se.

Estava descalço usava uma calça de moletom preta e uma camiseta cinza, seus músculos ficavam evidente dos braços, os cortes já haviam sumido ao abrir a porta encontrou Rhiannon com uma bandeja nas mãos, ao vê-la a mente de Lucian ficou em branco, como se esquecesse como falar, balançou a cabeça para voltar para o presente.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Derekpicture
— Rhiannon... O que esta fazendo aqui? — Falou segurando a porta. Entre aberta,


Última edição por WELL em Seg 4 Ago 2014 - 0:56, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Tifa
Odin
Odin
Tifa

Feminino Idade : 23
Mensagens : 357

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySeg 14 Jul 2014 - 16:45

Após várias horas sentada em frente ao computador, Jaina finalmente havia encontrado alguma informação, talvez uma que mudaria seu dia, o que havia encontrado era uma noticia on-line de um jornal local e nele dizia:

“— Estranhas marcas foram encontradas em alguma das árvores da praça central da cidade, suspeitam que possa ser uma raposa ou algum urso, a polícia investiga um ataque ou fuga de algum animal do centro de animais e zoológicos.” — Dizia o jornal online, que ilustrava uma imagem como prova.

Não eram comuns animais grandes e capazes de fazer algo como aquilo na Grã Bretanha, pelo menos não natural. Para Jaina isso com certeza era uma pista para aquilo que procurava, valia a pena olhar mais a fundo a respeito daquilo. Vestiu-se, pegou seu casaco, as chaves de seu carro, um corsa antigo de um verde escuro folha, e saiu trancando seu apartamento.

Não demorou mais que alguns minutos para chegar ao local noticiado, haviam muitas pessoas em volta, os curiosos que ficavam querendo saber mais do que deveriam, algumas fitas amarelas circulavam o perímetro para impedir os mais atrevidos de mexerem. Dando a volta, Jaina estacionou ao fundo uma quadra acima, desceu e se deslocou até um policial, retirou de seu casaco uma carteira e mostrou a ele um distintivo revelando sua foto.

O policial a deixou atravessar a faixa de isolamento se abaixando próximas as marcas, examinou com atenção os contornos e movimento das marcas, ela não tinha dúvidas que aquelas garras pertenciam a lobisomens. Dando uma olhada ampla pela praça enquanto percorria o perímetro viu ao longe duas crianças brincando, eles jogavam alguma coisa que brilhava de um para o outro ao se aproximar Jaina percebeu que o objeto era de prata, as crianças pararam ao vê-la.

— Boa tarde crianças... — Disse com um sorriso gentil no rosto.
— Oi... — Disseram as duas crianças ao mesmo tempo um pouco tímidas.
— Posso dar uma olhada nisso que estão usando para brincar? — Disse estendendo a mão.

E então uma das crianças colocou o objeto na mão de Jaina, era uma pequena garrafa de prata que geralmente era usada para colocar suas bebidas, mas também era muito utilizado por caçadores. Ao olhar em baixo da garrafa ela viu que havia as iniciais “A.M.”, aquilo deixou Jaina inquieta ela apertou tão forte a pequena garrafa que as crianças que a observavam se assustaram e saíram correndo.

— Maldição! Mas que droga... Achei que você estava morto. — Falou enfurecida para si mesma, enquanto olhava para a garrafa, ela conhecia aquele objeto e a quem pertencia.

Levando a garrafa consigo, passou pelo policial, acenou e foi até seu carro, ligou e o motor ganhou vida, o barulho era quase um ronco e saiu rapidamente dali com a mão no volante e a outra na garrafa. Decidiu ir a um bar que ficava a muitos quilômetros dali, passando por uma estrada deserta em meio a muitas árvores e chão de terra.

A pesquisa, a ida no local das marcas e sair de lá, fora dirigir por 45 minutos, fez o dia passar rapidamente e o sol começava a se esconder por completo, dando lugar a um céu escuro, que pouco a pouco se tornava negro e a lua cheia já estava no céu. Ainda estava na estrada em velocidade alta mas continua, foi então que ouviu um rugido, olhando para trás pelo retrovisor viu uma forma escura de olhos brilhante correndo atrás de seu carro.

Ao perceber a criatura Jaina freia o carro de uma só vez fazendo cantar os pneus, a criatura passa o carro acertando o cabo do carro, ele parou alguns metros adiante se virando para o carro. Pegando uma pistola de baixo do banco do motorista, sai do carro encarando a sombra diante dela em posição de defesa.

— Você nem esperou eu chegar ao maldito bar. — Disse Jaina em um tom sarcástico.
— Pra que esperar? Lá estaria cheio, e é tão bom ficar a sós com você. — Falou a sombra tomando forma humana enquanto caminhava até a luz de um dos postes da rua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tsukareta
Ghost
Ghost
Tsukareta

Feminino Idade : 26
Mensagens : 1180

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySeg 14 Jul 2014 - 17:00


A pensão não era um lugar com muitos hospedes, havia apenas uma dúzia  de pessoas, então o lugar passava a sensação de um lar, algo que não se vê em hotéis de luxo.
Após bater na porta, ela não pensou no que diria, pois imaginou que quem atenderia seria Jhaeson, enquanto olhava para a bandeja a porta se abriu e seu olhar se encontrou com os de Lucian, ele parecia surpreso e sem reação assim como ela também estava por dentro, se permitiu um sorriso pela expressão no rosto dele, Lucian parecia esta melhor.
Sorrindo respondeu a pergunta dele meio tímida como se fosse a primeira vez que o estivesse vendo.
— Eu queria agradecer você pela noite de ontem. — Abaixou o olhar para sua bandeja como se ela fosse a coisa mais interessante do mundo. — Sei que não e muito mais...
Parou sua frase, não sabia ao certo o que dizer, Jhaeson estava na cadeira ainda ela pode vê-lo pelo canto do olho, sentindo que se perderia em palavras se contentou em apenas empurrar a bandeja para ele, como se este gesto a deixasse ainda mais envergonhada, ela sentia seu rosto quente, estaria ela vermelha.
— Por favor agradeça ao Jhaeson por mim, talvez se ele não tivesse aparecido estaríamos perdidos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
WELL
ReciterMan
ReciterMan
WELL

Masculino Idade : 30
Mensagens : 1977

Mundo RPG
Level:: 0
Experiência:
Nivel do Elemento::

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 EmptySeg 14 Jul 2014 - 21:22


Os olhos de Lucian observavam atentamente Rhiannon, ela parecia bem, ele estava preocupado com ela após a noite anterior, ele sentiu perder o controle de si mesmo por alguns segundos, ele não sabia como ela estava. E o que se lembrava não sabia se era um sonho ou se realmente tinha acontecido ela ofereceu a bandeja.Ela agradeceu a Jhaeson, então eles haviam conversado mesmo que um pouco, e isso trazia desconforto a Lucian.
Nem ele mesmo entendia porque se revelou a ela daquela maneira, talvez  imaginou que se apenas isso causaria a morte se não dela dos dois, o mais surpreendente e como ela estava aceitando tudo aquilo de maneira tão tranquila, será que o que ela dissera sobre ser uma taróloga permitia ela não se abalar com o sobrenatural, mesmo ela conhecendo os vampiros,  saber de um lobisomem e totalmente diferente ver um homem se transformar em uma criatura dividida em duas formas que não e elegante ou sedutor, apenas uma fera.
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Jhaison
― Você vai deixar a moça entrar, ou vão ficar conversando ai nem dentro e nem fora?—Falou Jhaeson inquieto. ― Se levantou e foi ate os dois.

GRÃ- BRETANHA - Página 3 Jhaison1
―Bem acho que vou dar uma volta vocês dois tem algumas coisas a conversar, Lucian quando eu retornar continuamos de onde paramos. ― Saiu Jhaeson acenando para os dois.

Desceu as escadas enquanto os dois ficavam ali, Lucian  falou:
GRÃ- BRETANHA - Página 3 Lucian_12
— Rhiannon, você gostaria de entrar, acredito que temos muito que conversar... — Falou Lucian apesar das palavras serias seus olhos eram ternos.

Ele gostaria de poder decifrar o rosto dela, talvez ler seus pensamentos mais não conseguia fazer isso, tudo que ele podia fazer era ouvir os batimentos dela que parecia fortes e acelerados, o dele não estava diferente, ela parecia exalar um aroma tão doce que Lucian quase imaginou um campo com flores de varias cores e tamanhos.
Mais ele mesmo sem conhecer aquele sentimento sabia que o que quer que fosse não poderia seguir em frente, ele não poderia se perder por uma humana, isso violaria o tratado de seu clã, arriscando seu bando, mais era difícil para ele, ainda mais reencontrando ela após tanto tempo, ela talvez não se lembrasse dele, mais ele não a esquecera.


Última edição por WELL em Seg 4 Ago 2014 - 0:57, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://ssfanfics.blogspot.com
Conteúdo patrocinado




GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: GRÃ- BRETANHA   GRÃ- BRETANHA - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
GRÃ- BRETANHA
Voltar ao Topo 
Página 3 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
(( Família :: Animes )) - Onde Todos somos uma Familia! :: Games :: RPG :: RESUMO (Origin living in the night) :: Origin( Inicio do RPG)-
Ir para: